Investor's wiki

banco ruim

banco ruim

O que é um banco ruim?

Um banco ruim √© um banco criado para comprar os empr√©stimos ruins e outras participa√ß√Ķes il√≠quidas de outra institui√ß√£o financeira. A entidade que detenha ativos inadimplentes significativos vender√° essas participa√ß√Ķes ao banco ruim a pre√ßo de mercado. Ao transferir esses ativos para o banco ruim, a institui√ß√£o original pode liquidar seu balan√ßo ‚Äď embora ainda seja for√ßada a fazer baixas cont√°beis.

Uma estrutura banc√°ria ruim tamb√©m pode assumir os ativos de risco de um grupo de institui√ß√Ķes financeiras, em vez de um √ļnico banco.

##Compreendendo bancos ruins

Bancos ruins geralmente s√£o criados em tempos de crise, quando institui√ß√Ķes financeiras de longa data est√£o tentando recuperar suas reputa√ß√Ķes e carteiras. Enquanto acionistas e detentores de t√≠tulos geralmente perdem dinheiro com essa solu√ß√£o, os depositantes geralmente n√£o. Os bancos que se tornam insolventes como resultado do processo podem ser recapitalizados, nacionalizados ou liquidados. Se eles n√£o se tornarem insolventes, √© poss√≠vel que os administradores de um banco ruim se concentrem exclusivamente na maximiza√ß√£o do valor de seus ativos de alto risco rec√©m-adquiridos.

Alguns criticam a configuração de bancos ruins, destacando que, se os estados assumirem empréstimos inadimplentes, isso incentiva os bancos a assumir riscos indevidos, levando a um risco moral.

A McKinsey delineou quatro modelos básicos para bancos ruins. Estes incluíram:

  • Uma garantia no balan√ßo patrimonial (geralmente uma garantia do governo), que o banco usa para proteger parte de sua carteira contra perdas

  • Uma entidade de prop√≥sito espec√≠fico (SPE), enquanto o banco transfere seus ativos ruins para outra organiza√ß√£o (normalmente apoiada pelo governo)

  • Uma reestrutura√ß√£o interna mais transparente, em que o banco cria uma unidade separada para manter os ativos ruins (uma solu√ß√£o que n√£o consegue isolar totalmente o banco do risco)

  • Uma cis√£o de banco ruim, onde o banco cria um novo banco independente para manter os ativos ruins, isolando totalmente a entidade original do risco espec√≠fico

Exemplos de estruturas banc√°rias ruins

Um exemplo bem conhecido de um banco ruim foi o Grant Street National Bank. Esta instituição foi criada em 1988 para abrigar os ativos ruins do Mellon Bank.

A crise financeira de 2008 ressuscitou o interesse pela solu√ß√£o dos bancos ruins, pois os administradores de algumas das maiores institui√ß√Ķes do mundo pensaram em segregar seus ativos inadimplentes.

O presidente do Federal Reserve Bank, Ben Bernanke, prop√īs a ideia de usar um banco ruim administrado pelo governo na recess√£o, ap√≥s o colapso das hipotecas subprime. O objetivo disso seria limpar os bancos privados com altos n√≠veis de ativos problem√°ticos e permitir que eles voltassem a emprestar. Uma estrat√©gia alternativa, que o Fed considerou, foi um plano de seguro garantido. Isso manteria os ativos t√≥xicos nos livros dos bancos, mas eliminaria o risco dos bancos, em vez de repass√°-lo aos contribuintes.

Fora dos EUA, em 2009 a Rep√ļblica da Irlanda formou um banco ruim, a Ag√™ncia Nacional de Gest√£o de Ativos, em resposta √† pr√≥pria crise financeira do pa√≠s.

##Destaques

  • Bancos ruins s√£o criados para comprar empr√©stimos ruins e outras participa√ß√Ķes il√≠quidas de outra institui√ß√£o financeira.

  • Exemplos de bancos ruins incluem o Grant Street National Bank. Bancos ruins tamb√©m foram considerados durante a crise financeira de 2008 como uma forma de escorar institui√ß√Ķes privadas com altos n√≠veis de ativos problem√°ticos.

  • Os cr√≠ticos dos bancos ruins dizem que a op√ß√£o encoraja os bancos a assumir riscos indevidos, levando ao risco moral, sabendo que decis√Ķes ruins podem levar a um resgate banc√°rio ruim.